Se tem uma estratégia de marketing digital cuja importância ninguém mais questiona, é a de aparecer nos grandes motores de busca, como Google, Bing e Yahoo. Já a função do SEO Off-page não é todo mundo que conhece ou sabe como aplicar.

Trata-se, conforme o termo já sugere, de estratégias de SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização Para Motores de Busca), só que com o foco no que pode ser feito fora da página que vai ser otimizada.

É isso mesmo. Além daqueles já famosos algoritmos que ajudam uma página a ser bem ranqueada nos grandes motores de busca (que giram em torno da originalidade do texto e da sua relevância), existem outros que podem “acontecer fora da página”.

Assim você consegue mostrar para os parâmetros desses buscadores que seu conteúdo consegue ser uma autoridade e uma referência não apenas para os usuários, mas também para outros sites e outras autoridades da sua área.

Por isso, ao contrário do que muita gente imagina, não basta olhar apenas para o próprio umbigo: é preciso ver o seu segmento e a dinâmica das buscas como uma realidade orgânica, na qual links e menções ao seu site têm muito peso e importância.

Além disso, também é preciso lembrar que, embora se fale na importância dos hiperlinks para o SEO off-page, é preciso ir muito além disso para conseguir uma pontuação realmente relevante e que traga resultados no médio e longo prazo.

Assim como no on-page não basta ter um conteúdo original caso ele não seja considerado relevante pelo público, no off-page também não adianta ser mencionado por um monte de sites se eles não forem bons, ou se isso for feito de modo errado.

Por isso decidimos escrever este artigo, trazendo conceitos básicos e dicas práticas para que você consiga aplicar essa estratégia que tem se tornado cada vez mais importante quando o assunto são os motores de busca. Tais como:

  • O que são: Link juice e PageRank;
  • O papel da diversidade e do contexto;
  • Como ser citado por grandes sites;
  • Fazendo guest posts e co-marketing;
  • Como lidar com links quebrados;
  • Cuidado com backlinks duvidosos;
  • Entre outros pontos essenciais.

Para entender melhor o assunto, basta seguir adiante na leitura.

 

1.     O que exatamente é SEO off-page?

 

Dito de modo mais técnico e assertivo: o off-page se trata de um conjunto de estratégias ou métodos que são aplicados fora da página que pretende ser bem ranqueada em um motor de busca como o Google, o Bing ou o Yahoo.

Assim, quando um usuário busca algo como escola particular integral, não está em jogo apenas o conteúdo que os sites escreveram sobre isso, mas também a relação que cada página tem com outros sites que já são autoridade no assunto.

Imagine, por exemplo, se você tem o site de uma escola e é mencionado pelo MEC (Ministério da Educação), que já tem décadas de bom posicionamento. Será ótimo. O critério utilizado neste algoritmo, inclusive, é o dos trabalhos acadêmicos.

No mundo acadêmico, quanto mais um trabalho é citado em outras bibliografias, mais importante ele se torna, não é mesmo? Foi essa a lógica que os motores de busca aplicaram na hora de definir a relevância do SEO off-page.

Agora já começa a ficar mais claro por que não adianta você se preocupar somente com o seu próprio conteúdo, não é mesmo? Essa rede de links é, na verdade, uma das maiores provas que uma página pode dar de que ela é mesmo importante.

Os exemplos dessa relação orgânica são infinitos em termos de segmento e nicho de mercado. O que vale é a criatividade. Se você tem um site de convites personalizados, pense no peso das melhores gráficas do mercado citarem sua página.

Aí é que começam a entrar os detalhes técnicos e o papel do link building, que iremos aprofundar nos próximos capítulos. A primeira grande dica é conhecer as definições técnicas do que é o SEO off-page, e quais seus princípios.

 

2.     Link juice e PageRank: o que são?

 

Como vimos, a essência dos motores de busca são os links, já que a internet tem uma lógica de funcionamento orgânico. Imagine, por exemplo, se os resultados aparecessem em ordem alfabética apenas. Não seria o melhor dos critérios, concorda?

Pois bem, quando uma página de veterinário dermatologista tem mais citações e mais link building que outra, essa taxa de transmissão de autoridade se chama link juice.

Ele funciona mais ou menos como uma votação ou um ranqueamento, baseado no fato de que um site de tipo A citou um site de tipo B, o que tende a tornar o segundo tão relevante quanto o primeiro, no médio e longo prazo.

Por isso uma dica de ouro é conseguir ser mencionado por sites e plataformas relevantes: com isto, o seu tráfego vai aumentar, o que também é um parâmetro de posicionamento. Assim, você cria um “círculo virtuoso” de crescimento e de link juice.

Já o PageRank nada mais é do que o algoritmo inicial do Google, que a marca inventou em 1998. É graças a ele que uma busca sobre aula de canto iniciante não é feita baseada apenas em ordem alfabética ou em ordem de publicação.

Foi o PageRank que criou a meritocracia que hoje é praticada por todos os grandes motores de busca. Mas é preciso levar em conta que ele evoluiu muito nas últimas décadas, já que algumas pessoas tentam simplesmente manipular essas regras.

 

3.     Explorando a diversidade e o contexto

 

Como vimos, algumas pessoas estão sempre tentando manipular os algoritmos dos motores de busca, o que ficou conhecido como “black hat”. Naturalmente, isso não é aconselhável, e pode render penalizações ou exclusão da plataforma.

É importante dizer isso pois, se uma página de auto peças de moto quiser aparecer com uma boa pontuação de off-page, ela vai precisar de popularidade. Ou seja, vai precisar aparecer em vários sites, mas isso não significa “qualquer site”, correto?

A primeira grande dica nesse sentido é a da diversidade: não adiante um único site ter dez links para suas páginas. Por outro lado, se você conseguir fazer com que dez sites façam, cada um deles, um link para o seu site, isso terá um efeito muito melhor.

Isso já evita black hat, pois seria difícil alguém criar várias páginas falsas, não é mesmo? Outro modo de evitá-lo: o contexto. Saiba que hoje os buscadores “leem” seu conteúdo, ou seja, eles conseguem “entender” como as páginas se comunicam entre si.

Assim, quando um serviço motoboy menciona outros serviços da mesma área, como traslado e hospedagem, ou manutenção de motocicletas, o motor de busca vai considerar que essa é uma menção autêntica, que faz sentido.

 

4.     Como ser citado por grandes sites?

 

Uma das partes mais difíceis desse esforço de link building é, afinal, sobre como ser citado por um site que tenha mais autoridade.

No fundo, um modo bacana de ver é o seguinte: não se trata de algo tão novo assim, mas da boa e velha parceria. Como você faria para fechar contrato com um fornecedor melhor?

Pense fora da caixa, e não fique apenas atrás do computador. Participar de feiras, eventos e realizações presenciais pode ajudar e muito.

Na prática, o que você vai fazer é sugerir guest posts. Trata-se de conteúdos nos quais você faz um link para outra marca, e ela faz a mesma coisa com a sua. Assim, os dois crescem ao mesmo tempo em termos de link juice.

Caso tenha dificuldades para fazer isso no mesmo segmento que o seu, pegue um nicho transversal, como nos exemplos dados acima. Assim, quem faz locação de ônibus pode indicar alguém de locação de carros, e vice-versa.

Outra dica ainda mais prática é a do co-marketing. Neste caso, as duas marcas fazem algum material de marketing de conteúdo em parceria.

Imagine, por exemplo, um blog de finanças gerando um e-book com uma empresa de redação de textos. Perfeito, não é mesmo? Assim, quando forem dispor do material no site, aparecerá um link da sua página diretamente na página do parceiro.

 

5.     Atenção aos detalhes mais técnicos

 

Além de conteúdos e links de qualidade, é preciso dar atenção a alguns pontos técnicos. Como vimos, SEO off-page consiste em aprender a olhar para fora da mesma página, é verdade. Porém, é preciso ter cuidado com detalhes internos, como links quebrados.

Quem já tentou abrir uma página e, em vez do conteúdo que esperava, viu o famoso aviso de “Erro 404” (que indica que aquela página não está mais disponível), sabe do que se trata.

Pois saiba que isso diminui sua nota de ranqueamento e prejudica sua estratégia. Não adianta um parceiro citá-lo e sua página não funcionar. Outra dica semelhante é a de rejeitar backlinks duvidosos.

Para isso, verifique sempre quais sites estão citando sua página de espaço de coworking. Hoje há aplicativos que fazem isso automaticamente. Como vimos, o black hat é prejudicial, mesmo que você caia nele sem querer, como ser citado por sites de apostas.

Com isto, vemos que o SEO off-page tem todos os motivos para ter se tornado um dos fatores mais importantes de posicionamento e ranqueamento nos motores de busca. Com estas cinco dicas, qualquer um poderá dominá-lo daqui para frente.

 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.