Se tem algo que vem se popularizando cada vez mais é o mercado de plataforma EAD.  Engana-se quem pensa que só existem grandes faculdades online, pois o segmento de cursos livres é bem aquecido, e não tem limite de assuntos e gêneros.

Desde aula de inglês infantil, passando por literatura e política, até cursos clássicos de violão e piano, esse mercado tem crescido muito. Quem ajuda nisso são as redes sociais, como as que promovem lives, mas também as plataformas Plataforma EAD específicas.

Aliás, segundo pesquisa realizada pelo Inep/MEC, 20% dos estudantes de Ensino Superior estão matriculados na modalidade EAD. Se multiplicarmos isso por todo o universo de cursos, veremos que são milhões e milhões de alunos em potencial.

Com isso, muitos empreendedores, professores, autônomos e interessados em geral têm ido para a internet ministrar aulas, promover cursos e ganhar dinheiro com isso. Alguns já davam ou ainda dão aulas em instituições presenciais, é verdade.

Porém, também existe um grupo bastante grande de profissionais que estão iniciando sua carreira como professores ou criadores de conteúdo direto pela esfera digital. O que se deve, naturalmente, às facilidades que a tecnologia traz.

Se antes para dar uma aula uma instituição precisava montar sua infraestrutura, o que podia remeter a prédios com várias torres e muitos funcionários, hoje uma plataforma EAD digital pode atender a mesma quantidade de alunos, com muito menos.

Também assim, se para dar aula de piano para iniciantes um professor autônomo precisava alugar uma sala comercial, e depois manter o espaço mensalmente, hoje ele pode otimizar seu tempo e seus gastos, gravando as aulas na plataforma EAD.

Junto a tudo isso, tem ainda a questão da localização geográfica. Ou seja, não se trata apenas de economizar com a infraestrutura e os gastos que uma escola particular integral possui, por exemplo, mas de impactar muito mais gente, as quais podem morar em qualquer lugar do país, ou mesmo fora dele.

Por isso, decidimos escrever este artigo, que conta com alguns conceitos básicos sobre o universo das plataformas EAD para cursos, bem como com dicas práticas sobre como e por que desenvolver sua própria plataforma EAD.

Então, se você quer ampliar o alcance dos seus cursos e mudar seu negócio de patamar, você chegou ao lugar certo, basta seguir adiante na leitura.

 

Por que a popularização desses cursos?

 

Acima já deu para entender o quanto vender e ministrar cursos pela internet pode ser algo vantajoso para o profissional. Contudo, é preciso considerar a questão vista pelo ângulo dos alunos também, o que vai muito além.

É claro que o aluno tem várias vantagens, de cara a de poder escolher como e que hora ele vai estudar. Alguns precisam de um ambiente de estudo adequado como um quarto silencioso, já outros podem ler ou ouvir parte dos cursos na rua.

Vai de cada um, e essa possibilidade de se programar por conta própria, e organizar uma vida de estudos é um dos aspectos mais positivos dessa novidade toda. É aí mesmo que está o ponto: a customização e o perfil das novas gerações.

Quem já investiu em marketing sabe que os famosos millenials têm mudado totalmente a forma do mercado se comportar. Essas pessoas já não buscam relações comerciais frias, mas justamente soluções customizadas e experiências marcantes.

Então, imagine a diferença entre ficar metade do dia numa sala de aula, ou simplesmente ligar seu celular ou notebook semi novo para assistir aulas de qualquer lugar, na ordem que bem entender, tudo do modo como preferir.

Esse é um dos principais motivos da popularização, e compreendê-lo faz toda diferença na hora de falar sobre desenvolvimento da plataforma EAD.

 

Plataforma EAD: gastos vs. investimento

 

Ao falar sobre plataformas EAD surge a famosa distinção entre custos e gastos. Se o investimento é visto apenas como um gasto, talvez ele não seja tão importante para o momento, ou você ainda não percebeu sua importância.

Por outro lado, se podemos falar em investimento, então a situação muda bastante. Imagine, por exemplo, se você tem um berçário particular e precisa contratar professores qualificados, isso seria apenas um gasto? Certamente, não.

A grande diferença é que o investimento é algo que vai agregar valor à sua solução e, portanto, o dinheiro vai acabar voltando para os cofres da empresa, de um modo ou de outro. Afinal, ao investir mais e se tornar melhor você vende, fatura e lucra mais.

No caso da plataforma EAD, qualquer um pode fazer parcerias com sites que já estão no mercado, oferecendo o serviço de hospedar seus cursos e, cobrando uma comissão por isso, promover seu material, ou apenas deixá-lo hospedado.

Há vários pacotes e tipos de parceria. Por outro lado, também é perfeitamente possível você desenvolver sua própria EAD, desde que leve em conta que isso vai mudar vários aspectos da sua estratégia, e não apenas o link onde o curso estará.

 

Quais as vantagens da plataforma EAD própria?

 

Um exemplo muito claro da diferença entre vender cursos em plataformas EAD terceirizadas e em plataforma EAD própria é o do próprio professor: uma coisa é você dar aula em uma escola, outra bem diferente é dar aulas particulares, percebe?

De fato, existem desde plataformas online e abertas de postagem de vídeos (de tipo vlog), nas quais é preciso ter uma quantidade mínima de acessos para poder monetizar o material, até outras nas quais você anuncia curso a curso, só para quem pagar.

No primeiro caso, você pode fazer vídeos sobre pilates solo, por exemplo, para atrair pessoas e gerar leads, mas o retorno costuma demorar um pouco mais. Nas outras plataformas EAD, cada aluno conquistado já é um valor que entra em sua conta.

Agora imagine tudo isso em uma plataforma EAD própria, na qual você não precisa nem esperar um número mínimo de inscritos, nem pagar comissão a cada novo aluno, mas pode faturar a maior parte do valor por conta. É bem melhor, não é mesmo?

Além disso, ela vai seguir sua filosofia, ter sua identidade visual, e o dinheiro que seria gasto em soluções terceirizadas, você mesmo pode investir em melhorias no seu site, como em marketing e divulgação, para conseguir cada vez mais clientes e alunos.

Ficou interessado nessa opção? Solicite um orçamento para o seu negócio agora mesmo clicando aqui!

 

Quais os benefícios?

 

As atuais soluções de criação de sites são bem conhecidas. Contudo, um site comum não é exatamente uma plataforma EAD de cursos, concorda? Há várias funcionalidades que podem deixar a desejar. Por exemplo, se uma aula fala sobre como gravar clipes em um estúdio para ensaio, ela pode gerar dúvidas.

Se o vídeo estiver postado em algo como uma página comum, como se fosse um blog, essa pergunta vai poder ser lida por qualquer um, e não apenas por quem fizer login com senha, gerando confusão em relação ao público.

Deste modo, ao falar em plataformas EAD customizadas, é possível contar com os seguintes diferenciais:

  • Públicos selecionados;
  • Acesso com senha e diferenciais;
  • Vídeos em alta definição;
  • Legendas ou aplicações similares;
  • Outras opções de multimídia;
  • Páginas sem propagandas externas;
  • Integração com materiais extras;
  • Variadas formas de pagamento;
  • Fóruns, chats e campos de debate;
  • Entre tantas outras funções.

A plataforma EAD permite subir sites personalizados na nuvem, facilitando muito o trabalho dos operadores e das marcas que estão por trás de cada negócio.

Ao investir, seu foco pode permanecer apenas na geração de cursos e conteúdos, pois não é preciso dominar a linguagem de programação e afins.

 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.