Apesar do meio digital ser uma conquista para todos, principalmente, com os avanços da tecnologia e da internet, ainda é muito difícil prender o interesse de uma pessoa, e para isso temos o inbound marketing.

Sendo assim, falaremos sobre ele e porquê você precisa utilizá-lo em sua marca.

O meio digital se tornou um mercado extremamente benéfico para os seres humanos pela quantidade de empresas que são encontradas online, enorme quantidade de plataformas e também grande número de pessoas que começaram a empreender.

É muito bom ver que até mesmo coisas simples que grandes organizações não davam muito valor, por exemplo, uma cortina de linho para sala, lucram com essa expansão, o público de nicho vem sendo atendido mesmo que em pequena escala.

Em contrapartida, por ter tantas pessoas e empresas empreendendo, aumenta a competitividade, e consequentemente, torna mais difícil aumentar o alcance e a expansão de seu negócio de forma natural e orgânica.

Quando o mercado é muito competitivo, é normal que os produtos de maior qualidade e as marcas mais relevantes tenham mais espaço, seja na venda de eletrodoméstico ou na de uma catraca eletrônica academia.

Porém, não se desespere pois, existem formas de você atrair atenção para o seu produto ou serviços mesmo não sendo uma grande organização, e caso seja, com essa estratégia, você conseguirá atrair ainda mais clientes.

Estamos falando do inbound marketing, conhecido também como marketing de conteúdo, e para saber mais sobre como ele funciona, qual o seu objetivo e como aplicá-lo em seu negócio, confira o próximo tópico.

 

O conceito de inbound marketing

 

De forma resumida, o inbound marketing é um conjunto de ações, práticas e estratégias que tem como objetivo criar um conteúdo de qualidade e que gere interesse nos seguidores, podendo futuramente, gerar novos leads.

Seja o produto um painel de ar condicionado ou um serviço de assinatura, a ideia do inbound marketing é fazer com que o cliente venha até você e não que a empresa vá até o cliente, fazendo com que o mesmo se sinta engajado com a sua marca.

Pode-se dizer que, com essa estratégia, as áreas que a empresa utiliza para gerar este conteúdo são entendidas como uma área de investimento e não como uma área de custo, já mudando muito o modo como é visto este procedimento.

Uma das principais vantagens ao se aplicar o marketing de conteúdo é a sua adaptabilidade em qualquer tipo de empresa, desde as que comercializam equipamentos médicos básicos até mesmo as que preferem trabalhar com moda.

Além disso, todas as ações que o permeiam podem ser mensuradas, ou seja, é possível saber quanto se está gastando, lucrando e investindo em cada um dos processos da estratégia, auxiliando principalmente na tomada de decisões dos investidores.

De forma resumida, as empresas mais novas têm utilizado o inbound marketing com cada vez mais frequência. 

Até mesmo na geração de relatório de impacto de transito em áreas urbanas o negócio pode se beneficiar se o planejamento for feito da maneira correta.

As organizações que se disponibilizarem a utilizar este tipo de estratégia conseguem alguns benefícios como:

  • Otimização do processo de vendas;
  • Maior atração de cliente em potencial;
  • O conteúdo gerado terá muito mais qualidade;
  • Diminuição do custo de aquisição dos seus clientes.

Lembrando que por ser um tipo de estratégia que requer bastante planejamento e paciência, é possível encontrar algumas diferenças quando comparamos ao marketing tradicional, também conhecido como outbound marketing.

No decorrer do texto, iremos apontar algumas diferenças entre ambos para facilitar o seu trabalho e expandir o seu conhecimento sobre o assunto, independentemente se sua empresa trabalha com demolição construções ou com vendas de carros.

Confira agora as etapas que definem o inbound marketing, dessa forma, ficará ainda mais claro quando compararmos ao marketing mais tradicional.

 

Primeira etapa: Atrair

Como o próprio nome já sugere, esta é a etapa onde os esforços são concentrados em chamar pessoas para o seu conteúdo.

Afinal, um site que não tem visitas é um site sem leads, e um site sem possíveis clientes é um site sem vendas.

Quando todos os esforços são otimizados para chamar a atenção do público-alvo, economiza-se tempo, energia e capital que provavelmente estaria sendo gasto na busca deles, podendo assim fazer um trabalho mais focado no que realmente interessa.

 

Segunda etapa: Converter

De nada adianta ter muitos leads em seu site se você não consegue converter nenhum.

Sendo assim, quando um usuário busca em seu domínio um óleo hidráulico 68, por exemplo, ele tem que ser recompensado de alguma forma.

Ao procurar por algo em seu site, o lead deve encontrar um material rico, interessante e que desperte a sua atenção, para que assim, o inbound marketing funcione de forma eficiente e você consiga levá-lo para a próxima etapa.

 

Terceira etapa: Relacionar

Nem sempre o cliente está pronto para realizar a sua compra, por inúmeros fatores e, parte do trabalho do marketing de conteúdo é prepará-lo para que, em algum momento, ele esteja pronto e finalmente você consiga realizar a venda.

O lead é como se fosse uma muda que deve ser bem tratada e conduzida para que ele cresça e gere frutos.

A geração de conteúdo constante serve para captar ainda mais a sua atenção e ele sempre terá a sua marca em seu imaginário, mesmo que de forma despercebida.

 

Quarta etapa: Venda

O objetivo de qualquer empresa é vender o seu produto, seja um computador ou carpete de placa piso.

Afinal, sem vendas não será possível continuar a empresa porque capital é necessário para manter o comércio funcionando.

Entretanto, aqui destaca-se todo o processo de vendas, sendo assim, faça-o de forma eficiente e direta.

 

Quinta etapa: Analisar

Após realizar um número X de vendas, sempre é interessante analisar os dados obtidos de forma fria e bastante pautada nos objetivos e metas da empresa. 

Esse é o momento perfeito para verificar quais os pontos que precisam melhorar e quais devem ser mantidos.

 

Inbound e outbound marketing: diferenças

 

Agora que você sabe o que significa e o conceito que aborda o inbound marketing, conhecido também como marketing de conteúdo, é importante saber qual a diferença dele com o outbound marketing, que seria o marketing tradicional.

Diferente do primeiro, o marketing tradicional visa em a empresa ir atrás do cliente e oferecer os seus produtos e serviços, tentando convertê-lo a negociar com a sua marca de forma um pouco mais direta e incisiva.

Outra diferença bastante marcante quando comparamos ao inbound marketing é a utilização de propagandas em sua mais pura forma, panfletos e outdoors

Até mesmo nas salas de cinema é possível ver algumas propagandas antes do filme começar.

Outros meios comuns de marketing dessa estratégia são os e-mails que te oferecem algo e que ainda são bastante usados, os famosos pop-ups enquanto você navega em algum site na internet.

Assim como, o anúncio que interrompe o vídeo que você assiste no Youtube e nas redes sociais.

Aqui, o investimento é muito mais caro por ser feito em mídia, porém, ele atinge pessoas o tempo todo e pode sim gerar bastante lucro e conversões, principalmente quando colocamos na ponta do lápis, além de ser uma prática bem mais impactante.

O inbound marketing já é menos agressivo e tenta encantar os seus clientes e fidelizá-los de forma mais paciente, principalmente quando pensamos no alto custo-benefício dessa estratégia. Sem falar no engajamento que se gera.

 

Considerações finais

 

Portanto, entendemos um pouco mais a fundo o que é inbound marketing, como ele influencia as estratégias atuais de marketing do mercado, as suas fases e etapas, além de pontuar as diferenças entre ele e o marketing tradicional.

Ambos possuem suas diferenças e particularidades, sendo assim, dependerá muito do seu objetivo, investimento e modo de organizar o seu negócio que irão definir qual das duas você prefere e qual gerará um melhor retorno.

Não apenas isso, deve-se levar em conta o produto ou serviço que está sendo ofertado, como os leads e clientes lidam com as formas de marketing, qual impacta mais a sua audiência e, obviamente, qual converte mais vendas.

São diversos critérios que precisam ser pensados antes de uma gigantesca implantação em sua empresa, mas uma coisa é bastante verdade sobre o inbound marketing: o seu custo benefício é bem maior e pode ser muito mais atrativo para os seus clientes.

Adapte as informações aqui disponibilizadas e adapte ao que for melhor para a realidade do seu negócio. 

Depois, comece a usar as redes sociais como forma de captação de leads, e caso for interessante para você, comece agora mesmo a gerar conteúdo para seus seguidores.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.